Pra quem quiser me visitar....
  • A Casa do Porco Bar: Jefferson Rueda finalmente em casa
  • Restaurante Roberta Sudbrack fecha as portas no Rio de Janeiro: o fim pode ser uma ponte?
  • Padaria da Esquina, a nova casa de Vitor Sobral em São Paulo: minhas impressões
  • Provence: o mercado de Saint-Rémy
  • A hora do chá no Le Meurice, em Paris
  • Berlim, de bocado em bocado
  • “Redefinindo Sustentabilidade”: Parabere Forum chega à terceira edição debatendo a igualdade de gênero na gastronomia
  • Lenha no fogão: comida e memória no sul de Minas Gerais
  • Fazenda do Serrote: refúgio na divisa entre Rio e Minas Gerais
Quinta, 24 Junho 2010

210 Diner: a nova faceta de Benny Novak

Desconfio de chefs que tentam jogar nas onze. Em geral não dá certo. Não dá pra ser bom no ataque, na defesa e no meio de campo. Brilhar numa só posição já é difícil. Mas como para toda regra há exceções, eventualmente surge alguém a desafiar nossas certezas.

Benny Novak é um desses sujeitos. Já conhecia seu bistrô em Higienópolis, o Ici, e sua trattoria nos Jardins, a Tappo. Ambos excelentes. Comi bem de fio a pavio em cada refeição que fiz num e noutro. Por isso, quando soube que Benny iria abrir uma casa especializada em clássicos da cozinha americana, minhas expectativas inflaram. Mas confesso que tinha uma pontinha de dúvida: será que o chef não foi longe demais? Não. O sujeito sabe o que faz. Vislumbra a jogada e faz o gol antes mesmo que os incrédulos possam se manifestar.

A fachada do 210 Diner parece saída de um filme americano. Mais adequada impossível.

O ambiente é um acerto: os sofazões, o belo balcão, as palavras rabiscadas em colorido nas paredes remetendo às especialidades do cardápio, as luminárias pendentes, a cozinha americana... Tudo contextualiza sem soar falso.

O cardápio não se resume a fritas, burgers e hot dogs. Aborda tudo isso muito bem, mas vai além e faz um belo passeio por clássicos de um verdadeiro diner americano, num claro resultado de pesquisa de campo bem feita. Nessa primeira incursão, não resisti e me rendi a pedidos mais óbvios. Preciso voltar e explorar melhor o cardápio. O fato é que – quase – tudo estava bom. Dos tomates verdes fritos, deliciosos, às saborosíssimas chicken wings, acompanhadas de talos crocantes de salsão pra molhar num belo molho de blue cheese.

Do Philli Steak Sandwich – talvez o menos empolgante dos pedidos –, que traz rib eye picado e queijo ementhal derretido, aos ótimos burgers. Achei o clássico ainda melhor que o french burger, que traz foie gras e lâminas de trufas. Dos acompanhamentos dos sanduíches, as onion strings crocantes eram ainda mais gostosas que as batatas fritas. Muito, muito boas. Comeria dúzias.

Como éramos três feras à mesa, depois de tudo isso, ainda enfrentamos três sobremesas. A Key Lime Pie achei muito doce. Passei e fui em frente com o cupcake de cenoura, de massa fofa e bem marcada pelas especiarias. Encerramos com os deliciosos cookies, ótima massa, a meio caminho entre bolo e biscoito. Confesso que nem lembrei que havia uma bola de sorvete no prato...

Não posso deixar de dizer que, talvez, das três casas de Benny, esta seja a que menos me entusiasmou. Ainda assim, dá um banho na maioria dos estabelecimentos do gênero.

 

210 Diner – Rua Pará 210 – Higienópolis
www.210diner.com.br

As atualizações do blog também estão no meu twitter.

Deixe seu comentário:
© 2012 Pra quem quiser me visitar - Todos os direitos reservados - Design de Branca Escobar

Envie para um amigo:

*
*

Fale comigo:

*

Assinar Newsletter:

Remover email: