Pra quem quiser me visitar....
  • A Casa do Porco Bar: Jefferson Rueda finalmente em casa
  • Restaurante Roberta Sudbrack fecha as portas no Rio de Janeiro: o fim pode ser uma ponte?
  • Padaria da Esquina, a nova casa de Vitor Sobral em São Paulo: minhas impressões
  • Provence: o mercado de Saint-Rémy
  • A hora do chá no Le Meurice, em Paris
  • Berlim, de bocado em bocado
  • “Redefinindo Sustentabilidade”: Parabere Forum chega à terceira edição debatendo a igualdade de gênero na gastronomia
  • Lenha no fogão: comida e memória no sul de Minas Gerais
  • Fazenda do Serrote: refúgio na divisa entre Rio e Minas Gerais
Segunda, 07 Setembro 2009

Um almoço impecável no Ici Bistrô

Meu primeiro contato com o trabalho do chef Benny Novak aconteceu no início do ano, quando estive na sua Tappo Trattoria. A cozinha dos pratos italianos clássicos, traduzidos em toda sua simplicidade e executados com delicadeza, me encantou, como já havia contado aqui. Guardadas as devidas proporções, o Ici Bistrô, o restaurante mais antigo de Benny, não é muito diferente. Trata-se de uma casa simples e aconchegante, onde se servem clássicos da cozinha de bistrô francesa. Sem invencionices. No cardápio, moules frites, cassoulet, filet au poivre, tarte tatin, pain perdu...

Confesso que o couvert não me disse muito até que resolvi apelar e pedir os pães de cebola de que tanto tinha ouvido falar e que não haviam dado o ar da graça naquele dia. O garçom os trouxe em poucos minutos e eram mesmo especiais.

As entradas estavam todas excelentes, das delicadas vieiras aos saborosos escargots, cujo molho era um convite tentador a um mergulho dos pães de cebola. Confesso que não resisti.

Com os principais não foi diferente. Do ponto do atum em crosta de gergelim ao deliciosos confit de pato, a excelência da cozinha se revelava.

Impecável a fraldinha béarnaise, que chegou à mesa rosada, suculenta e acompanhada de boas batatas gratinadas. E, como não sou de ferro, houve, ainda, umas batatas palito sequinhas e crocantes pra selar a felicidade.

Encerramos com ótimas sobremesas. O delicioso pain perdu era coroado por um delicado purê de peras. Os profiteroles tinham massa fresquíssima, recheada de ótimo creme de confeiteiro. O mil folhas era leve, dourado, crocante.

Digo aqui o mesmo que disse a respeito da Tappo: executar os clássicos como manda o figurino, pode parecer fácil, mas não é. E ali a tarefa se cumpre com maestria.

Ici Bistrô – Rua Pará 36 – Higienópolis – São Paulo
http:/www.icibistro.com.br

Deixe seu comentário:
© 2012 Pra quem quiser me visitar - Todos os direitos reservados - Design de Branca Escobar

Envie para um amigo:

*
*

Fale comigo:

*

Assinar Newsletter:

Remover email: