Pra quem quiser me visitar....
  • Provence: o mercado de Saint-Rémy
  • A hora do chá no Le Meurice, em Paris
  • Berlim, de bocado em bocado
  • “Redefinindo Sustentabilidade”: Parabere Forum chega à terceira edição debatendo a igualdade de gênero na gastronomia
  • Lenha no fogão: comida e memória no sul de Minas Gerais
  • Fazenda do Serrote: refúgio na divisa entre Rio e Minas Gerais
  • Restaurante Roberta Sudbrack fecha as portas no Rio de Janeiro: o fim pode ser uma ponte?
  • Padaria da Esquina, a nova casa de Vitor Sobral em São Paulo: minhas impressões
  • The Slow Bakery, o café
Segunda, 17 Dezembro 2012

Adega Santiago

Adega Santiago

Fazia uns três anos que não voltava à Adega Santiago, misto de restaurante e bar de tapas numa esquina insuspeita do Jardim Paulistano. Gostei do lugar desde a primeira vez em que estive ali. Ambiente acolhedor e vibrante, em sintonia com a proposta da cozinha. Comida descomplicada e saborosa, que me soa ideal pra compartilhar noite adentro, de bocado em bocado. Talvez por isso jamais tenha ultrapassado as primeiras seções do cardápio da casa. Enquanto escrevo, eu me dou conta de que, em todas as visitas, sempre me concentrei nas tapas e nos petiscos, nunca cheguei aos pratos mais substanciosos. Na última delas, há pouco mais de um mês, não foi diferente.

Adega Santiago

Adega Santiago

Adega Santiago

Jamais recuso o couvert, simples e bom: amêndoas torradas e ótimas azeitonas. Fácil distrair-se e perder a medida. Sempre perco.

Adega Santiago

Revisitei os croquetes de pato, que continuam gostosos como me sugeria a memória.

Adega Santiago

Seguimos com o polvo à tasquinha, com batatas e cebola. Chegou saboroso como sempre, mas desta vez me pareceu afogado em um mar de cebolas – era preciso garimpar os nacos de polvo. Este, pra mim, o único senão do prato.

Adega Santiago

Pedimos, ainda, uma providencial porção de pimentões assados com azeite e alho.

Adega Santiago

Não me despeço da Adega Santiago sem churros, sempre gordos, macios, com exterior sequinho e crocante. Dessa vez, a cozinha derrapou e tirou-os do fogo antes do tempo, com parte da massa ainda crua...

Adega Santiago

A compensação ficou por conta do pudim de queijo com mel e nozes.  Delicado, sem exagero no açúcar, massa sedosa. Não fosse o fato de o jantar ter acontecido numa segunda-feira, não ponderaria: teria pedido bis...

Adega Santiago

 

Adega Santiago - Rua Sampaio Vidal, 1072 – Jardim Paulistano

http://www.adegasantiago.com.br/

 

Comentários:
em 29-11-2016
por: Segue a Trilha
Estive em Santiago e arredores em novembro de 2016 (plena primavera) e foi uma experiência incrível. Visitei a vinícola Emiliana, que tem sua produção de vinhos totalmente orgânica; ela fica no caminho pra Valparaíso: uma vista linda! Vale a pena conhecer. Depois vou contar mais no meu blog!
Deixe seu comentário:
© 2012 Pra quem quiser me visitar - Todos os direitos reservados - Design de Branca Escobar

Envie para um amigo:

*
*

Fale comigo:

*

Assinar Newsletter:

Remover email: