Pra quem quiser me visitar....
  • Provence: o mercado de Saint-Rémy
  • A hora do chá no Le Meurice, em Paris
  • Berlim, de bocado em bocado
  • “Redefinindo Sustentabilidade”: Parabere Forum chega à terceira edição debatendo a igualdade de gênero na gastronomia
  • Lenha no fogão: comida e memória no sul de Minas Gerais
  • Fazenda do Serrote: refúgio na divisa entre Rio e Minas Gerais
  • Restaurante Roberta Sudbrack fecha as portas no Rio de Janeiro: o fim pode ser uma ponte?
  • Padaria da Esquina, a nova casa de Vitor Sobral em São Paulo: minhas impressões
  • The Slow Bakery, o café
Quarta, 03 Outubro 2012

A nova Jelly Bread, padaria/confeitaria anexa ao Girarrosto

Jelly Bread

É tão difícil encontrar padarias e confeitarias verdadeiramente boas no Brasil que, quando tenho notícia de uma, vou atrás. Em se tratando de uma casa que tem no comando a chef Amanda Lopes, vou correndo. Amanda é uma das poucas confeiteiras brasileiras em que se vê o perfeccionismo e a precisão que o ofício impõe em outras paragens. Quando soube, há poucos meses, que estava à frente da seção de pâtisserie da nova Jelly Bread, a padaria/confeitaria anexa ao restaurante Girarrosto, decidi que visitaria a loja na primeira oportunidade.

O pequeno espaço, de frente pra barulhenta avenida Cidade Jardim, não é exatamente acolhedor. Morasse eu em São Paulo, optaria por me abastecer ali e comer em casa. Como não moro, me acomodei numa das poucas mesas.

O primeiro pedido eu já tinha de cor: mil folhas. Optei pelo de banana, que tinha a massa caramelizada, do jeito que eu gosto. No recheio, uma camada de ótimo creme de confeiteiro (com baunilha de verdade) e um doce de banana que me pareceu artificial, um tantinho enjoativo. A massa, absurdamente crocante, era perfeita. Talvez seja a única por aqui a se aproximar daquele que é meu mil-folhas favorito, o do pâtissier Jacques Genin, em Paris.

Jelly Bread  Jelly Bread

Podia ir embora e estaria satisfeita, mas como não sabia quando voltaria ali, experimentei também o sonho da casa. Sequinho, massa fofa e o mesmo delicioso creme de confeiteiro no recheio.

Jelly Bread

Não resisti e levei ainda um belo pain au chocolat e um soberbo quindim pro dia seguinte. Confesso que o quindim não sobreviveu tanto tempo e acabou virando jantar naquele mesmo dia...

Jelly Bread

Jelly Bread

 

Jelly Bread – Av. Cidade Jardim 56-60 – Jardim Paulistano

http://www.jellybread.com.br/

Comentários:
em 04-10-2012
por: Luciana Betenson
Que bom, neste site novo consigo comentar, o que não acontecia no outro! Aliás, ficou lindo :-) Fiquei ainda com mais vontade de conhecer a Jelly Bread. Bjs,
em 04-10-2012
por: Constance
Não deixe de provar o mil-folhas e o quindim, Luciana! Depois me conte o que achou ; )
em 15-05-2013
por: Helenice da Silva Pereira
adorei oquindim
em 06-02-2015
por: Ana Maria P. Ambrozio
Preço


Preço de delicatesse lanche de boteco.
Péssimo serviço.sanduiche quente que veio frio e o lanche caprese veio quente com a salada toda murcha. O pao que deveria ser croissant veio de forma faltando a salada que deveria acompanhar o combo.Pedimos uma quiche e depois de 20 minde espera e ter pago fomos avisados que havia terminado. Dia 06 fev Shopping Iguatemi Alphaville. Nunca mais.


Deixe seu comentário:
© 2012 Pra quem quiser me visitar - Todos os direitos reservados - Design de Branca Escobar

Envie para um amigo:

*
*

Fale comigo:

*

Assinar Newsletter:

Remover email: