Pra quem quiser me visitar....
  • Ferro e Farinha: um nova-iorquino disposto a fazer diferença no cenário das pizzarias cariocas
  • Rota da Mandioca: visitando a produção de farinha em Bragança
  • Roberta’s, no Brooklyn: mais que uma pizzaria
  • Por um ano de mais improviso e menos expectativas
  • Estela, o novo restaurante do chef Ignacio Mattos em Nova York
  • De volta ao Bar da Dona Onça
  • Rota da Mandioca: o Pará à mesa
  • Sullivan Street Bakery: uma das melhores maneiras de começar o dia em Nova York
  • Sabor Rural, em Tiradentes: antídoto pros males da urbe
Quarta, 11 Fevereiro 2015

Burrow Patisserie: o artesanato de Ayako Kurokawa

Burrow Patisserie

Numa portinha escondida no hall de um prédio comercial no Brooklyn, Ayako Kurokawa produz precioso artesanato em matéria de confeitaria. O espaço é pequeno, meia dúzia de pessoas é o suficiente pra lotar a loja e complicar bastante o atendimento. Mas vale a pena ter paciência.

Burrow Patisserie

Burrow Patisserie

Burrow Patisserie

Do que experimentamos ali, só não gostei da versão do mont-blanc, que me pareceu pesada e sem brilho. Em tudo mais, o que vi foi puro exercício de delicadeza. Do delicioso cheesecake à torta folhada de peras, passando por cookies recém-assados e o chou à la creme montado na hora, massa fresca, recheio de baunilha tremendamente leve.

Burrow Patisserie

Burrow Patisserie

Burrow Patisserie

Burrow Patisserie

Burrow Patisserie

Ao sair, levei ainda uma caixa cheia de biscoitos, cada um melhor que o outro. Cookies, sablés, orelhas de elefante. Fantasia embalada pra viagem. A uma curta caminhada da loja, o lugar ideal pra devorá-los: o Brooklyn Bridge Park, onde, dependendo da luz e do ângulo – e do tanto de açúcar que se consumiu –, corre-se o risco de começar a ver tudo em preto e branco e acreditar que, a qualquer momento, Isaac Davis vai se sentar a seu lado e fogos de artifício irromperão ao som de Rhapsody in Blue. 

 

Burrow Patisserie– 68 Jay Street – Dumbo

http://www.ayakokurokawa.com/

Segunda, 02 Fevereiro 2015

Cosme, o novo restaurante do chef Enrique Olvera em Nova York

Cosme NYC

Pouco ou nada sei da autêntica cozinha mexicana. Por um simples motivo: nunca estive no México e acredito que, sem ter estado lá, ninguém pode se considerar conhecedor da culinária do país – falo da coisa real, não dos arremedos que se multiplicam mundo afora. Mas talvez não seja preciso ter estado na terra natal de Enrique Olvera pra compreender a magnitude do que ele vem realizando no Cosme, sua nova casa em Manhattan.

Cosme NYC

Cosme NYC

O lugar é antes um restaurante de um chef mexicano em Nova York que propriamente um restaurante de autêntica cozinha mexicana. O belíssimo ambiente remete às origens do chef sem cair na armadilha do folclórico. Pode-se dizer que a cozinha segue a mesma toada. Embora os cozinheiros não se dediquem à reprodução fiel de um receituário tradicional, a ementa é permeada por elementos fundamentais da cultura culinária do país. O trabalho arquitetado por Olvera é tão admirável que me parece capaz de fazer o comensal sublimar eventual falta de conhecimento mais profundo a respeito das referências que o inspiram. Na noite em que jantei ali, o que eu tinha diante de mim era comida primorosa e não haveria descompasso cultural que me pudesse impedir de perceber isso.

Cosme NYC

Estive na casa em outubro passado, mês da inauguração, e já era evidente a eficiência do serviço e a sintonia da cozinha. Numa refeição impecável de ponta a ponta, reinou o milho, abordado com delicadeza e inteligência, das entradas à sobremesa.

No couvert, deliciosas tostadas de milho azul que reapareceriam em seguida ao lado da ótima burrata com salsa verde. Nessa primeira etapa do jantar, houve ainda um gostoso tamal, cujo molho tinha pimenta suficiente pra me levar a nocaute e expor meu amadorismo diante do calor do tempero mexicano. Mas a entrada que mais me entusiasmou foi o cobia (beijupirá) al pastor. Numa alusão ao taco al pastor, clássico da comida de rua mexicana, a versão do Cosme traz o peixe no lugar da carne de porco. A pimenta dialogando com a doçura do abacaxi, que surge em forma de purê, resultando um conjunto equilibrado e saboroso, a ser acomodado nas tortillas executadas com impressionante delicadeza.

Cosme NYC

Cosme NYC  Cosme NYC

Cosme NYC

Cosme NYC

O prato principal me arrancou uma sequência de interjeições. Tradicionalmente feitas com carne de porco, as carnitas ressurgem tendo como protagonista o pato. Cozido na própria gordura, úmido, de sabor profundo, encarnava com louvor o clichê da “carne desmanchando no garfo” e encontrava providencial companhia numa nova pilha das delicadas tortillas.

Cosme NYC

Cosme NYC

Por um momento, achei que dali pra frente tudo seria anticlímax. A constatação do meu engano veio na forma de um suspiro feito da palha do milho, que, ao se romper, deixava escapar uma aveludada mousse, também de milho. Brilhante.

Cosme NYC

Em seu novo projeto, Olvera dá uma aula de como levar a culinária de seu país além de suas fronteiras geográficas, sem se impor o desafio de reproduzi-la sob o rigor da autenticidade, mas abordando-a com inteligência e criatividade, sem jamais perder de vista suas raízes.  

 

Cosme - 35 East 21st Street

www.cosmenyc.com  

 

© 2012 Pra quem quiser me visitar - Todos os direitos reservados - Design de Branca Escobar

Envie para um amigo:

*
*

Fale comigo:

*

Assinar Newsletter:

Remover email: