Pra quem quiser me visitar....
  • Aïoli no Bistrot du Paradou
  • “Redefinindo Sustentabilidade”: Parabere Forum chega à terceira edição debatendo a igualdade de gênero na gastronomia
  • Lenha no fogão: comida e memória no sul de Minas Gerais
  • A Casa do Porco Bar: Jefferson Rueda finalmente em casa
  • Restaurante Roberta Sudbrack fecha as portas no Rio de Janeiro: o fim pode ser uma ponte?
  • Padaria da Esquina, a nova casa de Vitor Sobral em São Paulo: minhas impressões
  • Provence: o mercado de Saint-Rémy
  • A hora do chá no Le Meurice, em Paris
  • Berlim, de bocado em bocado
Terça, 29 Novembro 2011

Mais Olivier Roellinger: Grain de Vanille e Epices Roellinger

Les Maisons de Bricourt

No último post, prometi uma sequência com mais Olivier Roellinger. Como disse aqui, além do Château Richeux, que abriga o restaurante Le Coquillage, visitei também a pâtisserie (foto acima) e a loja de especiarias que o chef mantém no centro de Cancale.

As especiarias são, assumidamente, uma das maiores paixões na vida de Roellinger e uma das marcas de sua cozinha. A essa alquimia dedica boa parte de seu tempo. O espírito de viajante em seu DNA o conduz pelos meandros de infinitas possibilidades de sabores, na criação de misturas a que chama “poudres d’Or”. Há três décadas, ele se dedica a pesquisas e testes na cozinha da Maison du Voyageur, no centro de Cancale, casa onde cresceu e onde funcionou seu restaurante anterior. Busca para cada aroma seu melhor destino. Suas criações são vendidas num antigo entreposto anexo à propriedade, onde instalou a loja Epices Roellinger (que tem sucursais em Paris e Saint Malo).

Epices Roellinger

Epices Roellinger

Epices Roellinger

Epices Roellinger

Além da matriz, estive também na filial parisiense, onde aproveitei pra conferir um tesouro escondido: uma cave à vanille no subsolo da loja – a baunilha é uma das adorações de Roellinger. Mantém, inclusive, em sua casa, em Cancale, uma cave maior; mas esta não está aberta ao público.

Epices Roellinger

Epices Roellinger

Epices Roellinger

Epices Roellinger

Não por acaso, a baunilha dá nome à pâtisserie do chef no centro de Cancale, a Grain de Vanille. Uma belíssima confeitaria, dessas cheias de poesia: dos azulejos do chão às paredes de pedra; dos fogões e móveis antigos às nostálgicas vielas que as janelas descortinam.

Grain de Vanille

Grain de Vanille Grain de Vanille

Grain de Vanille

Grain de Vanille Grain de Vanille

Grain de Vanille

As mãos do boulanger e pâtissier Yannick Gautier dão forma ao que de melhor se pode conceber a partir de quantidades generosas de manteiga - da melhor das manteigas, diga-se. Os caramelos salgados, certamente, estão entre os mais incríveis que já experimentei. O mil folhas e o kouign-amann são pequenas obras de arte. E as galettes cancalaises – biscoito de receita exclusiva, uma espécie de primo do sablé breton – habitam minha memória desde então.

Grain de Vanille

Grain de Vanille

Grain de Vanille Grain de Vanille

Grain de Vanille

Eu diria que a Grain de Vanille é o que toda confeitaria gostaria de ser. Ou, ao menos, o que eu gostaria que todas elas fossem...

Epices Roellinger - 01 rue Duguesclin – Cancale / 12 rue Saint Vincent – Saint Malo / 51 rue Sainte Anne – 2ème - Paris
http://www.epices-roellinger.com/
Grain de Vanille – 12 Place de la Victoire - Cancale
http://www.maisons-de-bricourt.com/

As atualizações do blog também estão no meu twitter.

Deixe seu comentário:
© 2012 Pra quem quiser me visitar - Todos os direitos reservados - Design de Branca Escobar

Envie para um amigo:

*
*

Fale comigo:

*

Assinar Newsletter:

Remover email: