Pra quem quiser me visitar....
  • Provence: o mercado de Saint-Rémy
  • A hora do chá no Le Meurice, em Paris
  • Berlim, de bocado em bocado
  • “Redefinindo Sustentabilidade”: Parabere Forum chega à terceira edição debatendo a igualdade de gênero na gastronomia
  • Lenha no fogão: comida e memória no sul de Minas Gerais
  • Fazenda do Serrote: refúgio na divisa entre Rio e Minas Gerais
  • Restaurante Roberta Sudbrack fecha as portas no Rio de Janeiro: o fim pode ser uma ponte?
  • Padaria da Esquina, a nova casa de Vitor Sobral em São Paulo: minhas impressões
  • The Slow Bakery, o café
Segunda, 07 Julho 2014

Du Pain et des Idées: minha padaria do coração em Paris

Du Pain et des Idées Paris

Um dos fatores determinantes na escolha de onde me hospedar em Paris é a proximidade de algum endereço que me fale ao estômago. O mercado favorito, o restaurante de estimação, a pâtisserie predileta.  Assim, vou esquadrinhando a cidade segundo caminhos que, se nem sempre levam ao monumento mais visitado ou ao parque mais famoso, me permitem saciar outras fomes.

A fome que me guiou na última visita, mais uma vez, tinha destino certo. Embora sempre tenha adorado o Canal Saint-Martin, o que me fez elegê-lo como morada nessa recente passagem pela cidade não foi a beleza ou a vibração do lugar, mas o fato de abrigar no seu entorno aquela que talvez seja a padaria mais incrível de Paris: Du Pain et des Idées.

Du Pain et des Idées Paris

A boulangerie de Christophe Vasseur ocupa um lindo imóvel do século XIX, onde se tem a sensação de que o tempo parou. O que se produz ali também parece resistir ao ritmo moderno, que dita essa estranha necessidade de que tudo fermente cada vez mais rápido – de pães a relacionamentos. Vasseur e sua equipe sabem que as melhores obras demandam tempo.

Some-se a essa sabedoria matéria-prima de qualidade superior, extremo zelo na escolha de cada ingrediente – da farinha à manteiga, passando pela água utilizada no processo de elaboração dos pães – e o resultado é uma padaria como poucas.

Du Pain et des Idées Paris

A feliz escolha de me instalar a poucos passos dali me garantiu manhãs memoráveis na companhia de croissants e pains au chocolat perfeitos, das infinitas camadas de massa folhada dos famosos escargots, da melhor tarte aux pommes da minha curta jornada e, claro, de muitas fatias de seu cultuado pain des amis.   

Du Pain et des Idées

Du Pain et des Idées

Du Pain et des Idées

Du Pain et des Idées

Numa delas, mal tinha me acomodado à mesa na entrada da casa, desabou uma chuva que prometia estragar todos os planos que havíamos feito pras horas seguintes. Uma satisfação inconfessa se instalou imediatamente em mim. No fundo, eu não queria mesmo sair dali. E a verdade é que aquela manhã de planos frustrados, remediados com excessivas doses de farinha e manteiga, acabou se tornando uma das melhores lembranças da viagem.

 

Du Pain et des Idées – 34 rue Yves Toudic

http://dupainetdesidees.com/

Quinta, 14 Fevereiro 2013

Paris em pequenos bocados: Blend, Man’Ouché, Café Pouchkine, La Pâtisserie, Du Pain et des Idées

BLEND – A hamburgueria da moda em Paris não me impressionou. A alta expectativa – potencializada pela fila de quase uma hora, à espera de um dos poucos e disputados lugares –, talvez tenha tido peso na decepção, mas não acho que tenha sido só isso.

Blend Hamburger

Blend Hamburger

Experimentamos o Melt e o Cheesy. O primeiro trazia gruyère, cebolas caramelizadas e maionese de alho. Bom pão feito na casa, bom hambúrguer, embora pudesse estar menos passado. Sanduíche gostoso, mas não especial. Melhores hambúrgueres eu comi no Irajá, no Rio, e na Z Deli Sanduíches, em São Paulo, pra citar exemplos recentes. 

Blend Hamburger

Blend Hamburger

Quanto ao Cheesy, achei ruim mesmo, além de não entregar o que promete. O cheddar indicado no cardápio não era cheddar de fato, mas uma estranha mistura de creme, queijo e bacon...

Pode ter sido falta de sorte. O fato é que saí com a impressão de que a casa é mais fama que proveito.

MAN’OUCHÉ – Curioso como somos capazes de passar inúmeras vezes por um lugar sem enxergá-lo. Foi assim com o Man’Ouché. Tantas vezes cruzou meu caminho, e nunca havia atentado para o pequeno balcão na rue Rambuteau. Uma dica surrupiada de conversa alheia me levou até lá. Sim, confesso, sou dessas que prestam atenção em conversas de terceiros, seja nas redes sociais, seja nas mesas vizinhas em um restaurante. O mau hábito já me garantiu boas risadas, algumas reflexões e, eventualmente, dicas preciosas de lugares mundo afora. A do endereço em questão foi dada pelo Luiz Horta, já não lembro a quem, no Instagram. Anotei, fui conferir e, como gostei, ponho na roda.

Man'Ouché  Man'Ouché

Como eu dizia, trata-se de um pequeno balcão cuja estrela é o manouche, especialidade libanesa, um tipo de sanduíche feito com pão assado na hora na chapa saj. Vê-se a fina folha inflando, debaixo de uma camada generosa de azeite e zaatar – o recheio mais tradicional. O meu recebeu ainda uma porção providencial de coalhada seca.

A apoteose da comida de rua: rápido, barato e gostoso, muito gostoso.

Man'Ouché  Man'Ouché

CAFÉ POUCHKINE – Milagrosamente, havia dois lugares à nossa espera junto ao diminuto balcão da filial parisiense do café de Moscou. Pude, enfim, experimentar famoso o Medovick, bolo russo que alterna deliciosas camadas de biscuit de mel de trigo sarraceno com uma espécie de creme azedo e um doce à base de leite e caramelo. Uma delícia.

Café Pouchkine

Café Pouchkine  Café Pouchkine

LA PÂTISSERIE – Na confeitaria do chef Cyril Lignac, tudo é esteticamente impecável. Nem tudo é tão gostoso como a estampa pode sugerir. Da linha mais autoral, nada do que provei me entusiasmou muito. Mas experimentei ali um bom cookie e um ótimo kouign-amann.

La Pâtisserie by Cyril Lignac

La Pâtisserie by Cyril Lignac

DU PAIN ET DES IDÉES – Eis o tipo de padaria que, em momentos de surto de otimismo, eu espero ter um dia no meu bairro. A fila na entrada, a frase presa à porta (“Parce que la boulangerie est affaire d’amour et de poésie...”) e o bom gosto do salão à moda antiga antecipam o que se vai encontrar ali.

Du Pain et des Idées

La Pâtisserie by Cyril Lignac

Era começo de janeiro e as galettes de rois tomavam conta das vitrines. Minha escolha não poderia ser outra. Massa folhada perfeita, soberbo recheio de amêndoas. Esse, o sublime bocado com que me despedi de Paris desta vez.

Du Pain et des Idées

Du Pain et des Idées

 

Blend – 44 rue d'Argout – 2ème

http://blendhamburger.com/

Man’Ouché – 63 rue Rambuteau – 3ème

Café Pouchkine – 64 Boulevard Haussmann (dentro da Printemps) - 9ème

http://www.cafe-pouchkine.fr/

La Pâtisserie by Cyril Lignac – 24 rue Paul Bert – 11ème

http://www.lapatisseriebycyrillignac.com/

Du Pain et des Idées - 34 rue Yves Toudic – 10ème

http://www.dupainetdesidees.com/

© 2012 Pra quem quiser me visitar - Todos os direitos reservados - Design de Branca Escobar

Envie para um amigo:

*
*

Fale comigo:

*

Assinar Newsletter:

Remover email: