Pra quem quiser me visitar....
  • Provence: o mercado de Saint-Rémy
  • A hora do chá no Le Meurice, em Paris
  • Berlim, de bocado em bocado
  • “Redefinindo Sustentabilidade”: Parabere Forum chega à terceira edição debatendo a igualdade de gênero na gastronomia
  • Lenha no fogão: comida e memória no sul de Minas Gerais
  • Fazenda do Serrote: refúgio na divisa entre Rio e Minas Gerais
  • Restaurante Roberta Sudbrack fecha as portas no Rio de Janeiro: o fim pode ser uma ponte?
  • Padaria da Esquina, a nova casa de Vitor Sobral em São Paulo: minhas impressões
  • The Slow Bakery, o café
Quinta, 20 Junho 2013

Cantinho do Avillez, em Lisboa

Cantinho do Avillez

O bistrô de José Avillez em Lisboa é, sem dúvida, uma casa portuguesa. Chamo de bistrô pelo ambiente sem afetação, a cozinha direta e os preços praticados – os pratos mais caros não chegam a 20 euros. Falo de um bistrô moderno, que fique claro. A comida é tratada com simplicidade, no sentido de que não se veem muitos adereços a tirar a atenção do produto, mas são evidentes a sofisticação técnica e a abordagem atual. E embora haja na boa miscelânea do cardápio referências de outras paragens, o que brilha é o acento português, ainda que sejam novas as perspectivas.

As azeitonas galegas do couvert me distraíram a boca enquanto eu amadurecia as escolhas. Os petiscos e pequenas entradas me pareceram particularmente atraentes e neles acabei concentrando grande parte dos pedidos.

Cantinho do Avillez

Comecei o percurso com as empadinhas de perdiz. Massa leve, recheio úmido, saboroso. Deliciosas.

Cantinho do Avillez

Segui com a gostosa frigideira de farinheira em crosta de broa e os camarões à Bulhão Pato.

Cantinho do Avillez

Cantinho do Avillez

O melhor do jantar ainda estava por vir. Os soberbos fígados de galinha salteados com compota de cebola e Porto, em execução perfeita, eram uma manteiga. Daqueles pratos que dão sumiço às palavras. O silêncio se instalou por alguns momentos. Seguiram-se interjeições. Não se trata de apreço à retórica; as linhas que agora escrevo expressam exatamente o que se passou. A satisfação foi tanta que pedimos bis.

Cantinho do Avillez

Estava bom o bacalhau com migas e ovo em baixa temperatura. O problema foi ter vindo depois dos fígados, que tornariam difícil o caminho de qualquer prato que lhes sucedesse...

Cantinho do Avillez

Encerramos, enfim, com avelã em três variações: ótimo sorvete, espuma aveludada, ainda melhor, e uma chuva de avelã ralada pra finalizar. Saibam que a foto, definitivamente, não faz jus à sobremesa.

Cantinho do Avillez

Saí com a certeza de que, morasse eu em Lisboa, a cozinha viva e descomplicada do Cantinho do Avillez me veria com frequência.

 

Cantinho do Avillez - Rua Duques de Bragança 7 – Chiado

http://cantinhodoavillez.pt/

 

 

Comentários:
em 30-05-2015
por: Tina
Concordo plenamente!!!! voltei a pouco e seria meu restaurante lá . Curto muito o teu blog e compartilho tuas opiniões aos locais q conheci.
Bjs Tina

Deixe seu comentário:
© 2012 Pra quem quiser me visitar - Todos os direitos reservados - Design de Branca Escobar

Envie para um amigo:

*
*

Fale comigo:

*

Assinar Newsletter:

Remover email: