Pra quem quiser me visitar....
  • Provence: o mercado de Saint-Rémy
  • A hora do chá no Le Meurice, em Paris
  • Berlim, de bocado em bocado
  • “Redefinindo Sustentabilidade”: Parabere Forum chega à terceira edição debatendo a igualdade de gênero na gastronomia
  • Lenha no fogão: comida e memória no sul de Minas Gerais
  • Fazenda do Serrote: refúgio na divisa entre Rio e Minas Gerais
  • Restaurante Roberta Sudbrack fecha as portas no Rio de Janeiro: o fim pode ser uma ponte?
  • Padaria da Esquina, a nova casa de Vitor Sobral em São Paulo: minhas impressões
  • The Slow Bakery, o café
Quinta, 17 Julho 2014

Kødbyens Fiskebar, em Copenhague

Kødbyens Fiskebar

Um dos restaurantes mais interessantes por que passei em Copenhague, o Kødbyens Fiskebar está instalado numa área da cidade que vem se reinventando, o Vesterbro. O comércio de carne e as ruas escuras pontuadas por inferninhos vão dando lugar a galerias, bares e restaurantes. O Fiskebar é um dos símbolos dessa reinvenção. Encravado num estacionamento cercado de prédios antes ocupados por frigoríficos, tornou-se um dos endereços da moda na cena gastronômica local. A boa notícia é que a cozinha tem consistência pra sustentar a fama. Tive ali uma das minhas melhores refeições na cidade.

Kødbyens Fiskebar

O ambiente é informal, a equipe é jovem, a atmosfera, vibrante. No enxuto cardápio, as estrelas são peixes e frutos do mar, que surgem em preparações leves, atuais e muito bem executadas.

De tudo o que passou por minha mesa, só o pão não agradou. Não parecia fresco. No mais, foi um jantar sem senões. Delicioso, de fio a pavio.

Comecei com mexilhões, que estão entre as minhas predileções.

Kødbyens Fiskebar

Os soberbos nacos de king crab, com creme de limão, eram tenros, doces, sérios candidatos a melhor prato da noite.

Kødbyens Fiskebar

O fish and chips, feito com Gadus morhua defumado, foi dos mais gostosos que já experimentei.

Kødbyens Fiskebar

O desfecho veio com uma sobremesa primaveril, extremamente delicada e cheia de frescor: biscoito embebido em calda de ruibarbo e aquavit, pedaços de ruibarbo (que surgia, ainda, na forma de geleia), sorvete de iogurte, mousse de cumaru e crumble.

Kødbyens Fiskebar

Saí dali com a sensação de que poderia começar tudo outra vez.

 

Kødbyens Fiskebar – Flæsketorvet 100

fiskebaren.dk/

Deixe seu comentário:
© 2012 Pra quem quiser me visitar - Todos os direitos reservados - Design de Branca Escobar

Envie para um amigo:

*
*

Fale comigo:

*

Assinar Newsletter:

Remover email: