Pra quem quiser me visitar....
  • Aïoli no Bistrot du Paradou
  • “Redefinindo Sustentabilidade”: Parabere Forum chega à terceira edição debatendo a igualdade de gênero na gastronomia
  • Lenha no fogão: comida e memória no sul de Minas Gerais
  • A Casa do Porco Bar: Jefferson Rueda finalmente em casa
  • Restaurante Roberta Sudbrack fecha as portas no Rio de Janeiro: o fim pode ser uma ponte?
  • Padaria da Esquina, a nova casa de Vitor Sobral em São Paulo: minhas impressões
  • Provence: o mercado de Saint-Rémy
  • A hora do chá no Le Meurice, em Paris
  • Berlim, de bocado em bocado
Quarta, 26 Agosto 2015

Sébastien Gaudard, um dos melhores pâtissiers em atuação em Paris

Sébastien Gaudard

Numa cidade com tantos chefs pâtissiers talentosos, é difícil eleger os que mais se distinguem sem correr o risco de omitir alguém injustamente. Mas eu diria que em qualquer seleção haveria lugar pra Sébastien Gaudard entre os melhores.

Eu conhecia superficialmente sua loja na rue des Martyrs. Foi no novo endereço, na rue des Pyramides, que pude observar melhor seu trabalho. Embora, esteticamente, Gaudard não adote uma linguagem moderna, sua abordagem dos clássicos da confeitaria francesa é absolutamente atual, o que se percebe na leveza e no equilíbrio que confere a muitas das receitas executadas.

Sébastien Gaudard

A atordoante vitrine torna árdua a escolha. Acabei preterindo alguns favoritos, como Paris-Brest e Mont Blanc, pra experimentar as tortas de frutas da casa, famosas por delicadeza e frescor. Comi uma boa torta de maçã, mas o que me marcou a memória foi a bourdaloue (pera com amêndoas), que felizmente estava na lista das tartes du jour quando estive lá. Era primavera e os morangos roubavam a cena, mas a bourdaloue está entre as minhas predileções, não pude resistir. A massa era morena, crocante, impecável; o recheio, sutil, pouco doce. Uma delícia.

Sébastien Gaudard

Sébastien Gaudard

No segundo andar da loja, há um salão de chá onde, além de toda a linha de pâtisseries, um enxuto cardápio entra em cena no almoço e no chá da tarde. Aristocrático demais pro meu gosto, mas isso se torna menos importante diante da qualidade do que se serve ali. Não podia deixar de provar o croque-monsieur, eleito o melhor da cidade pelo Le Figaro em 2015. A versão do pâtissier faz jus ao prêmio. Os nacos de presunto do Aveyron e comté AOC ganham a companhia de um bechamel bastante mais leve que o tradicional.

Sébastien Gaudard

Ainda levei pra viagem um choux caramelizado e deliciosas frutas confitadas.

Sébastien Gaudard

Sébastien Gaudard

Já na porta, ponderei voltar pra arrematar umas castanhas glaçadas e uns chocolates. Pelo bem da minha saúde financeira, saí sem olhar pra trás.

 

Sébastien Gaudard - 22 Rue des Martyrs - 9ème (loja) / 1 rue des Pyramides - 1er (loja e salão de chá)

http://www.sebastiengaudard.com/

Comentários:
em 13-09-2015
por: Laila
Bateu uma saudade de Paris agora, não tem lugar igual no mundo para quem ama a confeitaria. Essa Loja parece ser linda e amei o formato da tortinha de morango. Sobre a estética ser mais tradicional, lembrei de uma das frases que mais gosto, "a inovação raramente é essencial". Acho que já está na hora de eu voltar a Paris!
em 13-09-2015
por: Constance
Também não conheço lugar igual pra quem é amante de confeitaria, Laila. Pode ser que haja, mas ainda não fui apresentada.
Deixe seu comentário:
© 2012 Pra quem quiser me visitar - Todos os direitos reservados - Design de Branca Escobar

Envie para um amigo:

*
*

Fale comigo:

*

Assinar Newsletter:

Remover email: