Pra quem quiser me visitar....
  • Copenhague em pequenos bocados
  • Artesanal: para onde aponta a cozinha de Roberta Sudbrack em 2014
  • Terreiro Bahia, a casa de Tereza Paim na Praia do Forte
  • Pirouette: oásis em Les Halles
  • Noma, o lendário restaurante do chef René Redzepi em Copenhague: minhas impressões
  • Feira de São Joaquim, em Salvador: peculiar amálgama de exuberância e decadência
  • Clamato, a nova casa do chef Bertrand Grébaut em Paris
  • Você já foi ao Paraíso Tropical? Não? Então, vá.
  • Mar Aberto, em Arembepe, e Bar do Souza, na Praia do Forte: pra ver o mar
Quinta, 31 Janeiro 2013

De volta ao Cal Pep

Cal Pep

Ao aterrissar em Barcelona, eu sabia bem onde desejava fazer minha primeira refeição. Que ninguém me viesse com o novo restaurante da moda. Naquele sábado de céu ofensivamente azul pra quem ainda trazia uma Paris cinzenta na retina, tudo o que eu queria era a segurança do veterano balcão onde fiz uma das minhas melhores refeições na última visita à cidade. No tabuleiro da corrida pelas mesas da vez, é preciso, de tempos em tempos, voltar duas casas e permitir-se o conforto dos caminhos sabidos.

Cheguei ao Cal Pep cheia de fome e saudade. Ao sair dali, tinha o primeiro problema resolvido. O segundo não tem remédio. Vai continuar me acompanhando enquanto eu não me mudar pra Catalunha...

Cal Pep

A fila, que começa antes mesmo de as portas se abrirem, seria um problema, não fosse aquele um dos poucos lugares onde enfrento a espera sem mau humor. Vejo até algum valor nela. Afinal, já que não há menu escrito ali, você tem a chance de ficar de olho no balé de pratos na bancada – tem coisa melhor que cobiçar o prato alheio? – e, ao ser acomodado, já sabe o que pedir. Qualquer que seja o pedido, a tradicional cozinha do Cal Pep deixará seu recado: simplicidade, frescor e sabor. Fórmula tão rara quanto aparentemente banal.

Cal Pep

Começamos com deliciosas almejas. O perfume antecipava o que viria. A vontade era mergulhar naquele caldo.

Cal Pep

Em seguida, como não poderia deixar de ser, espinacas.  Na providencial companhia de grãos de bico e bacon, o prato é um dos clássicos da casa.

Cal Pep

Um par de croquetas só pra não perder o hábito...

Cal Pep

Por fim, um ansiado reencontro. Extremamente cremosa, sob uma colherada de perfeito aïoli, a melhor tortilla a que já fui apresentada continuava exatamente como me sugeria a memória.

Cal Pep

Quem cunhou a tal máxima que recomenda não voltar aos lugares onde se foi feliz não devia saber muito bem o que estava dizendo...

 

Cal Pep – Plaça de les olles 8 – Barcelona

http://www.calpep.com/

Comentários:
em 31-01-2013
por: Luiz Moura
Constance, querida
Por que você nunca fala de preço nas resenhas que você tão bem escreve? É uma informação tão relevante para quem usa seu site e planeja seguir alguns dos seus passos. Falar de preço é coisa de pobre? Abraço
em 31-01-2013
por: Constance
Coisa de pobre? Confesso que não entendi a colocação, Luiz... Seria, no mínimo, afetação da minha parte cultivar esse tipo de pensamento.
Imagino que a sucessão de relatos sobre tantos lugares possa, às vezes, transmitir a alguns leitores a falsa ideia de uma vida onde sobre glamour e falte medida. Não é o caso. Deslumbramento e falta de perspectiva não têm lugar aqui, especialmente, porque esse blog não é movido a convites – embora eu aceite alguns e faça questão de deixar isso bastante claro nos posts quando é o caso. Portanto, entre um restaurante e outro, há muito trabalho pra pagar as contas, e, justamente por isso, jamais me permiti perder a medida do que custam - e do que valem – as coisas. Preocupar-se com quanto custam as coisas não é cacoete de pobre, é a postura natural de quem não as recebe de graça e precisa pagar por elas. É o meu caso e, provavelmente, o seu.
Não inserir valores no texto é uma escolha que fiz e, a despeito de desagradar alguns leitores, insisto em manter. Não só por uma questão de estilo do texto, mas porque meu objetivo com esse blog não é torná-lo um espaço de utilidade pública – para informações objetivas, há à disposição do público dezenas de veículos da imprensa oficial, que, curiosamente, nem sempre pagam suas contas, ainda que veiculem valores... Esse blog é, acima de tudo, um espaço de manifestação de ponto de vista, de reflexão, de troca e mesmo de fantasia. Isso me interessa mais do que os aspectos precificáveis do assunto (ainda que, de vez em quando, seja preciso abordá-los também). É isso que proponho fazer aqui. Nada mais, nada menos.
em 31-01-2013
por: Beto
Não dá pra ir a Barcelona sem voltar ao Cal Pep. Adoramos, sempre.
em 31-01-2013
por: Constance
Também acho obrigatório, Beto. Endereço fundamental em Barcelona.
em 02-05-2013
por: bruna silveira
Constance, acho que eh a primeira vez q vejo alguem falando do Cal Pepe; lugar em que fui anos atras e que amo de paixao. Nao vejo a hora de voltar para comer as maravilhosas (ever) espinacas
lugar simples,descontraido e de alta qualidade. nao precisa de mais nada!!
adorei seu blog!
de uma olhada no meu que escrevo de restaurantes de NY
www.openmindopenmouthny.com
bjs
Deixe seu comentário:
© 2012 Pra quem quiser me visitar - Todos os direitos reservados - Design de Branca Escobar

Envie para um amigo:

*
*

Fale comigo:

*

Assinar Newsletter:

Remover email: