Pra quem quiser me visitar....
  • Aïoli no Bistrot du Paradou
  • “Redefinindo Sustentabilidade”: Parabere Forum chega à terceira edição debatendo a igualdade de gênero na gastronomia
  • Lenha no fogão: comida e memória no sul de Minas Gerais
  • A Casa do Porco Bar: Jefferson Rueda finalmente em casa
  • Restaurante Roberta Sudbrack fecha as portas no Rio de Janeiro: o fim pode ser uma ponte?
  • Padaria da Esquina, a nova casa de Vitor Sobral em São Paulo: minhas impressões
  • Provence: o mercado de Saint-Rémy
  • A hora do chá no Le Meurice, em Paris
  • Berlim, de bocado em bocado
Quinta, 17 Janeiro 2013

Popelini e Comme a Lisbonne: samba de uma nota só

Comme a Lisbonne  Popelini

Duas boas surpresas fizeram melhores minhas tardes de caminhadas no Marais, nessa última passagem por Paris. Duas pequenas lojas bastante diferentes, mas com algo em comum: ambas dedicam-se exclusivamente à fabricação de um único produto. No melhor estilo ‘menos é mais’, o resultado é digno de aplausos.

Na linda Popelini, as estrelas são os choux à la creme. Massa delicada, recheios leves, sempre à base de crème pâtissière. Diante da variedade de sabores, não resisti e levei uma caixa cheia deles. Entre os que experimentei, gostei especialmente dos de limão e dos de caramelo salgado.  Ótima companhia pra longas caminhadas. Cada praça, uma parada e menos um na caixa.

Popelini

Popelini

Popelini

Gostei ainda mais da Comme a Lisbonne, cujo carro-chefe é uma das minhas grandes paixões na vida. A loja tem à frente uma simpática portuguesa que trocou o Porto por Paris há menos de dois anos. Num pequenino balcão, põe à venda irresistíveis pastéis de nata feitos diariamente e, portanto, sempre frescos. Fecha as portas quando acaba a produção do dia.

Comme a Lisbonne

Comme a Lisbonne

Quentinhos, crocantes, coroados por uma chuva de canela antes de abocanhados, fizeram-me esquecer o gélido início de noite que me aguardava do lado de fora e sair pelas ruas do bairro com a energia de quem andasse por uma ensolarada Lisboa. Aliás, embora não me acreditem quando digo isso, continuo a desafiar a descrença geral: achei-os tão bons quanto os de Belém.

Comme a Lisbonne

Comme a Lisbonne

Popelini29 rue Debelleyme - 3ème

http://popelini.com/

Comme a Lisbonne – 37 rue du Roi de Sicile – 4ème

http://www.commealisbonne.com/

Deixe seu comentário:
© 2012 Pra quem quiser me visitar - Todos os direitos reservados - Design de Branca Escobar

Envie para um amigo:

*
*

Fale comigo:

*

Assinar Newsletter:

Remover email: